Universidade Cândido Mendes lança MBA em Gestão de Museus

Reproduzo abaixo press-release do curso de MBA em Gestão de Museus da Universidade Candido Mendes, do qual sou professora, que está com inscrições abertas. É o primeiro curso do Brasil de pós-graduação latu sensu (formato Master Business Administration – MBA) dedicado ao tema.

As aulas serão ministradas por profissionais de excelência acadêmica e com grande experiência de mercado. Seminários complementam o aprendizado, através do compartilhamento da experiência de convidados do Brasil e do exterior. Há 11 anos a UCAM iniciou uma parceria de sucesso com a Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) e, desde então, tem ouvido o mercado e desenhado currículos para atender a essas demandas e oferecer novas oportunidades para pessoas que desejam abraçar novas carreiras. O primeiro curso neste formato, Gestão Cultural, tornou-se referência entre os produtores executivos e abriu caminho para muitos outros.

O MBA em Gestão de Museus também é pioneiro e espera preencher outra lacuna crescente no mercado: um profissional capacitado para planejar, gerenciar, comunicar e garantir a sustentabilidade dos museus. Na última década o setor cresceu significativamente – hoje são mais de 3 mil e 500 instituições no país –, reforçando a demanda crescente por especialização e profissionalização dos quadros de trabalho. O curso tem parceria com o Museu de Artes do Rio (MAR), que permitirá aos alunos observarem um equipamento cultural gerido através de uma plataforma inovadora, retrato na nova realidade da administração cultural, como um laboratório, passando por diversos de seus segmentos de gestão e programação. O MBA é direcionado para gestores públicos e privados, profissionais que atuam em museus, centros de cultura e patrimônio, além de áreas multidisciplinares como Gestão Cultural, Produção Cultural, História, Comunicação, Marketing, Ciências Sociais entre outros.

Além disso, os alunos participarão de palestras com especialistas internacionais como o Dr. George Yúdice, da Universidade de Miami, um dos mais destacados intelectuais norte-americano na linha de frente dos Estudos Culturais; o ex-secretário de Cultura Cidadã de Medellín, prof. Jorge Melguizo; o professor de Economia na Universidade de Paris/Sorbonne, Dr. Xavier Greffe, que preside o Programa de Pós-graduação em Economia das Artes; e o Prof. Enrique Avogadro, diretor de Indústrias Criativas e Comércio Exterior de Buenos Aires e diretor do Centro Metropolitano de Design da cidade. As palestras acontecerão no MAR.

“Os museus são espaços que se renovaram na sua missão social e institucional, indo muito além do seu papel original de preservação da memória. Atualmente vêm se tornando espaços privilegiados do encontro e locus da ação cultural em toda a sua magnitude, reunido arte, inovação, conhecimento, entretenimento, sustentabilidade e cidadania”, destaca a coordenadora acadêmica do curso, Kátia de Marco.

“A mudança de paradigma que ocorre nos museus contemporâneos hoje é o enfoque nas pessoas; por isso as pesquisas de público são importantes, para saber quem é o público que vai e o que não vai ao museu. As estratégias de comunicação são cada vez mais importantes para manter este público informado e conectado; daí a importância do uso das mídias sociais, atraindo o público jovem, conectando outros segmentos e faixas etárias, captando opinião e tendências”, aposta a coordenadora de conteúdo, Rosane Carvalho. Para ela, a gestão é outro ponto fundamental para buscar a sustentabilidade dos museus, sejam públicos, privados ou o intermediário modelo das Organizações Sociais. “Os três modelos precisam se comunicar muito bem com o público para gerar um círculo virtuoso. Quanto mais público, mais receita de ingressos e de vendas na loja, restaurantes e serviços; maior visibilidade pública, o que interessa às empresas (ao agregarem valor à sua imagem institucional ao se associarem a museus de sucesso), maior número de sócios contribuindo nas associações de amigos, tanto indivíduos quanto patrocinadores, e assim por diante.”

O que este MBA em Gestão de Museus pretende ensinar é criar este círculo virtuoso na administração de Museu, uma instituição que hoje representa âncora de revitalização em áreas degradas de cidades, âncora de identidade e identificação com o público local e internacional. Nunca se criou tantos museus como agora, no país, no Rio de Janeiro (museu do Amanhã, MIS em Copacabana, MAR, e outros) e no exterior. Que fenômeno é este? Museu que antes era sinônimo de coisa velha, guardada, do passado, agora tem um significado de transformação, inovação, de repensar o local, a comunidade onde se insere, dar voz ao cidadão, e se comunicar para além de sua existência física.

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) Angelo Osvaldo ministrará a aula inaugural no dia 27 de agosto, às 17 horas, no MAR (Praça Mauá, 5 – Centro), que será aberta ao público e com entrada franca. As aulas começam no dia 10 de setembro, sempre às segundas e quartas de 18h30 às 21h30.

Mais informações e inscrições em www.abgc.org.br

Carga Horária: 360 h

Duração: 21 meses
27 de agosto de 2014, 17 horas – aula inaugural, no MAR
10 de setembro – aula de integração
17 de setembro – início das aulas regulares

Dias e horários: segundas e quartas, das 18h30 às 21h30

Local: Campus Centro – Rua da Assembleia, 10 / sl 616 – Centro – Rio de Janeiro

Coordenadora acadêmica – Kátia de Marco – Graduada em Ciências Sociais e mestre em Ciência da Arte pela Universidade Federal Fluminense. É curadora independente e membro da Associação Brasileira dos Críticos de Arte – ABCA. Fundou e preside a Associação Brasileira de Gestão Cultural – ABGC e é coordenadora acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais e Sociais – PECS, da Universidade Candido Mendes, onde também coordena o MBA em Gestão Cultural, MBA em Economia Criativa e Cidades, MBA em Gestão de Museus, MBA em Gestão Socioambiental e a Pós-graduação em Produção Cultural. É gestora do projeto Dialogue Café Rio, ONU/ UNAOC/UCAM e também é Diretora do Museu Antonio Parreiras SMU/SEC/RJ.

Coordenadora de Conteúdo – Rosane Carvalho – É museóloga e relações públicas com 30 anos de experiência na área de comunicação de museus, tendo trabalhado na Fundação Nacional PróMemoria, no Museu da República e no Museu Histórico Nacional. É professora concursada de Comunicação Social-Relações Públicas na UERJ. Mestre e Doutora em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ e Pós Doutora pelo Programa de Pós Graduação em Museologia e Patrimônio da UNIRIO/MAST. Como bolsista da Comissão Fulbright e da CAPES fez especialização em Comunicação e Marketing em importantes museus nos Estados Unidos. Desde 2011 é consultora da Fundação Roberto Marinho onde coordena o Plano Museológico para construção e implantação do Novo Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro e em 2013 realizou para esta Fundação o Plano Museológico do Paço do Frevo em Recife. Ainda em 2013 foi eleita presidente da Associação dos Amigos do Museu Antonio Parreiras em Niterói. Seu campo de pesquisa é a comunicação do museu com o público e o Museu como um Sistema de Comunicação, canal poderoso de comunicação de conteúdos culturais para o público, que tem suas especificidades e um enorme significado simbólico.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s