nota 1.406 obras de arte escondidas num apartamento em Munique

Obras recuperadasForam encontradas esta semana 1.406 obras de arte que estavam escondidas num apartamento na cidade alemã de Munique. Tinham sido ocultadas por Cornelius Gurlitt, filho do marchand Hildebrand Gurlitt (1895-1956).

Hildebrand era neto de uma judia mas, apesar disso, havia sido convocado por Goebbels para ajudar no processo de confisco e negociação das obras de arte durante o nazismo. Muitas dessas obras foram, ao que se vê agora, desviadas e guardadas pelo marchand e por seu neto que, volta e meia, vendia uma.

O achado leva a algumas perguntas importantes: como a Alemanha vai lidar com a questão? Devolverá as obras aos seus verdadeiros donos? Encaminhará as peças a museus? Alemães?

Começa uma novela interessantíssima, que vai durar anos e que pode ajudar a reescrever a história, em vários níveis.

Veja a reportagem completa do Estadão e  outra, bem mais completa, com direito a video e slide show, do The Wall Street Journal.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s