Os dois museus do #DAM de setembro

DAM set 2013O terceiro #DrinkingAboutMuseums do Brasil aconteceu no dia 15 de setembro e reuniu cerca de 70 pessoas no café do Oi Futuro Flamengo, entre designers, advogados, jornalistas, estudantes, artistas, historiadores, produtores culturais, educadores e museólogos. Tivemos até uma pré-adolescente, representante do público infanto-juvenil de museus!

A habitual troca de ideias, que tem por objetivo último a saúde museal, transformou-se num embate particularmente animado, graças às intervenções de pessoas como Mário Chagas (poeta, professor da Escola de Museologia da Unirio e teórico da Museologia) e Daniel Morena, dono da 32bits e responsável por projetos de exposições e tecnologia interativa para instituições como Catavento CulturalMuseu de Arte do Rio – MAR e Museu da Gente Sergipana.

O encontro teve doses extremadas de romantismo, pragmatismo, exemplos de museus que se esforçam para se afirmar como marca e de museus que fogem do que consideram a marca do Mal. Visões de mundo radicalmente diferentes dialogando com o maior respeito. Lindo, mesmo.

Mário Chagas, uma das cabeças mais pensantes da Museologia Social no Brasil de hoje, apresentou dois museus como exemplo de “museu que é processo, que pode nascer e morrer, que prescinde da necessidade de coleções permanentes e cuja função é ser ator no contexto social em que se insere.” O primeiro exemplo foi o do Ecomuseu Nega Vilma, na favela Santa Marta, Rio de Janeiro. O blog do ecomuseu precisa ser atualizado (os últimos posts datam de 2011), mas explica que a instituição “é um projeto que possibilita uma mudança da auto-percepção e do olhar externo sobre a vida na favela. É um espaço memorial para realização de eventos culturais e oficinas de música, artes plásticas, cultura popular e memória local, teatro, fotografia, multimídia, bem como a realização de palestras, cursos e de atividades ecológicas através da preservação da biodiversidade e aproveitamento das riquezas existentes e disponíveis na comunidade e fora dela.”

O outro museu lembrado foi o Museu Vivo de São Bento, em Duque de Caxias (RJ), cuja atuação social é tão forte que, segundo o museólogo, “quando alguém presencia o roubo de barro nos sítios arqueológicos da região, não vai à polícia nem à Prefeitura: reclama no museu”. Não encontrei a presença online desse museu, mas o Guia Museus RJ, editado pela Secretaria de Estado de Cultura do Rio (disponível online, baixe aqui), informa que o Museu Vivo de São Bento “é o primeiro museu de território da Baixada Fluminense, voltado às ações que visam ao desenvolvimento local, à promoção da cidadania e da sensação de pertencimento”.

Em meio às divagações, angústias, dúvidas e críticas dos presentes, mostramos na tela (o Oi Futuro nos manteve conectados à internet o tempo todo) a reação das pessoas à matéria “Why I hate museums“, do jornalista James Durston, da CNN. Aproveitei e lancei uma provocação: “E vocês, o que vocês  mais odeiam nos museus?”

Já quase no final da noite, Luís Marcelo Mendes, consultor de comunicação para museus da Fundação Roberto Marinho e meu parceiro na organização dos #DAM, apresentou o vídeo do novo Museu da Imagem e do Som, cuja inauguração está prevista para o ano que vem na praia de Copacabana. Para quem quiser ver, postei o vídeo no final desta matéria.

Este #DAM sentiu-se honrado com a participação de representantes de instituições e empresas como a Associação Brasileira de MuseologiaSítio Roberto Burle Marx, Museu de Favela, EAV do Parque Lage, Superuber, Unirio, MAM, 32 Bits, A + A Design, Museu do Índio e até da Universidade Federal de Pelotas (muito bem-vinda!).

Você queria saber que ideias as pessoas defenderam neste #DAM? Vá ao próximo.

Bem, você quer saber quando é o próximo? Fique ligado aqui e na página de evento no FB.

decorative-line-Download-Royalty-free-Vector-File-EPS-2302Novo MIS – Veja o vídeo:

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s