O museólogo e a cultura geral

Eu sempre achei que o museólogo, exatamente como o jornalista, precisa, e muito, ter cultura geral para exercer o seu trabalho com um mínimo de competência.

É horrível ler uma matéria, por exemplo, no Segundo Caderno do Globo escrita por um jornalista novato, empurrado para a editoria de Artes sem ter a menor noção do assunto. A matéria sai sofrível, falsa, burra.

Com o museólogo é a mesma coisa. As matérias técnicas que constam dos cursos de graduação não ensinam a pensar a Arte, a História e as Ciências em termos filosóficos, humanísticos, políticos, semiológicos etc. Com isso, muitas oportunidades de se criar exposições, coleções e programas educativos inteligentes em museus se tornam promessas mal cumpridas.

Para ajudar os museólogos que estão cursando a graduação, ou que estão entrando no mercado, aí vão os links de duas revistas brasileiras inteligentes e importantes:

Leiam, meninos, leiam muito. Leiamos, todos!

Anúncios